Frase da Semana:

Seu Portal de Informação Sobre Educação!

“Não basta ser apenas professor, é preciso ser mestre na arte de ensinar". (Autor Desconhecido)

domingo, 12 de julho de 2015

HUOL se torna campo de aprendizado para estudantes estrangeiros

rwy56y
O Hospital Universitário Onofre Lopes (HUOL) recebeu esta semana novas duas estudantes de medicina para intercâmbio. Vindas, respectivamente, da Finlândia e da Espanha, as discentes Emilia Janisoja e Helena Gorriz passarão 30 dias vivenciando a rotina da maior referência em saúde do Rio Grande do Norte.
As atividades de estudantes estrangeiros são coordenadas pela Gerência de Ensino e Pesquisa do HUOL, atendendo ao Plano de Desenvolvimento Institucional da UFRN, que tem como um dos objetivos a internacionalização da instituição, e contemplando as diretrizes da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh) para gestão do ensino e pesquisa no âmbito dos hospitais universitários federais.
A atual visita é resultado de um projeto da Federação Internacional das Associações dos Estudantes de Medicina (IFMSA), em parceria com universidades e hospitais de mais de cem países. No RN, o primeiro comitê da IFMSA foi criado no fim da década de 90, na UFRN, tendo como atual coordenador de Intercâmbios e Projetos o discente de Medicina Antônio Gouveia.
Ao longo do mês de julho, a jovem finlandesa acompanhará o Serviço de Cirurgia Vascular e será orientada pelo Prof. Ricardo Wagner da Costa, enquanto sua colega da Catalunha, comunidade autônoma espanhola, ficará em contato com a Endocrinologia, sob tutela do Prof. Josivan Gomes de Lima.
Segundo o Prof. Ricardo Wagner, a iniciativa possibilita ao estudante conhecer diferentes realidades e interagir com sistemas de saúde diversos, encontrando na linguagem universal da medicina o ponto comum. “Recebemos recentemente estudantes da Grécia, Itália e Rússia e percebemos que o intercâmbio desenvolve o espírito de cooperação e valoriza a prática médica como elo entre nacionalidades”.
Outro ponto importante do programa é a reciprocidade, que abre oportunidade para que estudantes brasileiros tenham o mesmo tipo de experiência no exterior. A estudante Helena Gorriz, por exemplo, foi acomodada em Natal pela colega brasileira Mônica Figueiredo, que espera desfrutar da mesma acolhida quando estiver no exterior. “No final do ano vou para a República Tcheca e terei abrigo de um universitário europeu”, destaca Mônica.
Créditos: Jornal de Hoje

Nenhum comentário:

Postar um comentário