Frase da Semana:

Seu Portal de Informação Sobre Educação!

“Não basta ser apenas professor, é preciso ser mestre na arte de ensinar". (Autor Desconhecido)

sexta-feira, 17 de julho de 2015

Estudantes e servidores públicos protestam em Mossoró


Estudantes do Centro de Educação Integrada Professor Eliseu Viana (CEIPEV) e Escola Estadual Professor Abel Freire Coelho se uniram ontem aos servidores municipais em protesto. Os estudantes reclamam que devido às novas rotas dos ônibus, eles não estão mais descendo próximo aos colégios e, além de precisar andar bastante a pé, ainda correm risco de serem assaltados.
O protesto dos estudantes foi organizado pelo Grêmio Estudantil do Eliseu Viana. O vice-presidente da entidade, Carlos Eduardo, fala que antes os alunos desciam em frente à unidade, mas agora precisam descer na Praça dos Hospitais e de lá seguirem para os colégios. O problema atinge principalmente os alunos que moram no bairro Bom Jesus e Belo Horizonte.
Carlos Eduardo ressalta que para evitar fazer o trajeto a pé, por causa do risco de assalto, pois a falta de segurança é outro problema, tem aluno que chega a gastar de R$ 50,00 a R$ 60,00 com táxi e mototáxi para chegar até as escolas. “Se é só uma fase de teste, quando não dá certo, é pra ser mudado. E ainda não foi”, fala o vice-presidente do Grêmio Estudantil.
O presidente do Grêmio, Emanuel Ítalo, reclama que “além de pagar o transporte do nosso bolso, não estão cumprindo o que devem. Se não deu certo, voltem à rota antiga”.
A concentração foi em frente ao Sindicato dos Servidores Públicos de Mossoró (SINDISERPUM), às 9h. De lá, estudantes e servidores saíram em caminhada em direção a Praça do Pax, no Centro. Antes, passariam em frente ao Palácio da Resistência.
Antes da caminhada os servidores municipais se reuniram na sede para avaliar as ações dessa semana, que foram realizadas na Conferência de Saúde.
A presidente do sindicato, Marleide Cunha, fala que ontem a categoria conseguiu assinaturas para aprovar uma moção de apoio à greve e outra moção de repúdio à ameaça de judicialização da greve.
Os servidores estão há mais de 45 dias em greve. A paralisação atinge principalmente o setor da saúde e assistência social. Os grevistas cobram o cumprimento do acordo feito no ano passado e reajuste salarial.
Sobre a questão da rota dos ônibus, a reportagem da GAZETA DO OESTE tentou contato com o gerente de transporte da Secretaria de Mobilidade Urbana (SEMOB), mas não conseguiu até o fechamento desta matéria.
Os alunos foram recebidos pelo secretário-adjunto da Mobilidade Urbana, Tidal Amorim, e pelo diretor de Transporte, Ramon Nascimento, que detalharam o processo de implantação do novo sistema, composto por 12 linhas. “As rotas foram implantadas a partir de estudos técnicos, como a pesquisa de origem e destino, que pela primeira vez na história foi realizada em Mossoró. O novo sistema de transporte público está em fase de implantação, então é natural a flexibilização e a adequação de alguns itinerários”, ressaltou o secretário-adjunto Tidal Amorim.
De acordo com o diretor de Transporte da Secretaria de Mobilidade Urbana, Ramon Nascimento, as solicitações dos estudantes serão analisadas de imediato pela equipe técnica da SEMOB. “Nosso objetivo é atender às necessidades dos usuários e não há dificuldade nenhuma em promover alterações pontuais em itinerários”, concluiu.
No entanto, a assessoria de comunicação da Semob informa que o itinerário ainda está em período de adaptação e que algumas mudanças já foram realizadas, como por exemplo, o bairro Bom Jesus, que tinha ficado sem ônibus, já tem uma linha. Portanto, existe a possibilidade de adaptar as rotas para atender aos estudantes das escolas Abel Coelho e Eliseu Viana, mas apenas o gerente de trânsito poderia dar mais detalhes.
Créditos: Gazeta do Oeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário